Biografia do Presidente
José Resende Paiva
27º Presidente
1961 à 1963

Descendente de grande e tradicional família varginhense, José de Resende Paiva nasceu nesta cidade a 4 de março de 1904, sendo filho do Sr. Maximiano Batista de Paiva (Zezequinha) e de Dona Gabriela Teixeira de Resende Paiva. Tendo oito irmãos: três homens e cinco mulheres.

Estudou as primeiras letras na Escola Pública Dona Milota, passando para o Colégio "Coração de Jesus", onde concluiu o curso ginasial.

Casou-se com a Senhora Ana de Figueiredo Paiva, faleceu em 07/02/1987. Tiveram três filhos: Neusa Figueiredo Paiva, Gerusa Yone de Paiva Nogueira, casada com o Sr. Hélio Pereira Nogueira; Marilda Paiva Reis, casada com o Sr. Renato Ribeiro Reis.

Desde cedo José de Resende Paiva demonstrou sua ocupação social. Em 1918, com apenas 14 anos, acompanhado de seu primo José Gaspar e do amigo Joel Reis, prestou relevantes serviços à comunidade carente de Varginha, por ocasião da terrível "Gripe Espanhola", trabalhando sob a chefia dos Srs. José Augusto de Paiva e Válerio Reis, diretores da 6a Comissão de Atendimento do Movimento Municipal de Socorros, presidido pelo Irmão Marista José Borges.

Mais tarde, dedicou-se ao comércio do café, no qual se houve com inteligência e empenho, vindo a tornar-se pessoa altamente considerada e de marcante destaque nessa atividade. Suas opiniões sobre a matéria eram atacadas como as de um mestre que conhecia de fato o terreno onde pisava.

CARREIRA POLÍTICA

Iniciou-se na política como Vereador e por duas vezes foi Presidente da Câmara Municipal. Foi eleito da cidade, tendo como Vice-Prefeito o dinâmico projetista José Braga Jordão, que mais tarde se tornou Prefeito, devido a sua indicação e apoio.

Foi administrador, competente, empenhado e dedicado. Era homem madrugador e gostava de fiscalizar tudo pessoalmente. Sua administração se inscreveu como a mais dinâmica da história do Município sulino. Mais tarde como Prefeito, cuidou de dotar a municipalidade dos recurso necessários à execução de seu plano de ação. Providenciou o reajustamento do Colégio Tributário em bases realistas, elevando assim a renda Municipal. Quando saiu da Prefeitura, deixou-a sem dívidas, com Crédito ilimitado e com todos os departamentos perfeitamente equipados, prontos para a completa realização de seus serviços.

O setor educacional mereceu do Prefeito José Resende Paiva um carinho especial. Além de manter as bolsas de estudo, fez convênio com o Estado para a remodelação do Grupo Escolar "Afonso Pena" e dinamizou as 42 Escolas Municipais existentes na época. Incentivou também a distribuição da Merenda Escolar.

Foi feito, na sua gestão, convênio com o SESI, que vem prestando reais benefícios às famílias varginhenses. Com o apoio da Prefeitura, também foi criado o Ginásio "Catanduvas", da Campanha Nacional de Educandários Gratuitos. Criou-se ainda a Biblioteca Municipal que até hoje está em pleno funcionamento.

No setor de Obras Públicas não foi menos dinâmica e atuante a ação do Prefeito. Deixou para a cidade inúmeras obras de vulto e significação. Dentre as várias realizações podemos citar:

- Melhoramento e ampliação da rede de água, de modo atender principalmente os bairros mais humildes;
- Construção de duas grandes galerias para águas pluviais;
- Aquisição de três novas Bombas de elevação;
- Calçamento em todo centro da cidade;
- Reparo das vias dos bairros da cidade;
- Início da construção do Mercado Municipal, um dos mais modernos e funcionais do Sul de Minas, ocupando um prédio de quatro andares;
- Calçamento do velho cemitério e ampliação do novo;
- Conservação e melhoria das estradas do Município;
- Colocação de mata-burros de ferro;
- Ampliação da pista do Aeroporto, de 900 (novecentos) para 1796 (um mil e setecentos e noventa e seis) metros de comprimento.

O embelezamento urbano foi objeto de especiais preocupações do Prefeito. Construiu ele nada menos que 13 praças modernas, sendo que uma delas exclusivamente às suas expensas. As principais são:
- Praça Don Pedro II ("Jardim do Sapo", onde ele brincava quando criança');
- Praça Getúlio Dornelles Vargas;
- Praça Rex;
- Praça Rio Branco;
- Praça Santa Cruz (dotada de Parque Infantil);
- Praça São Benedito;
- Praça São Sebastião;
- Praça da Bandeira, com fonte luminosa e sonora ("esta praça hoje leva o seu nome").
Devido ao seu interesse em construir praças, apelidaram-no de "José Pracinha" ao que, bem humorado, considerou um elogio.

Enriqueceu numerosos logradouros públicos com iluminação a gás e mercúrio. O mais extremo cuidado mereceram os serviços de limpeza urbana. Foi energético no fazer cumprir o Colégio de Postura da Prefeitura, não permitindo que se obstruíssem os passeios com recipientes de lixo. Chegou mesmo a autorizar à polícia que cuidasse para que não permitisse que os bancos dos jardins fossem feitos de descanso para os pés e os encostos fossem feitos de assentos.

Governando acima de partidos, teve como preocupação exclusiva o bem-estar de seus munícipes. José Resende Paiva realizou uma administração que ficou na história varginhense como modelo de honestidade e autêntica prestação de serviços ao progresso local. Poucos homens públicos saem de seus cargos tão prestigiados como ele saiu.

Entusiasmado com nossa cidade, até nos últimos momentos manifestou o desejo de retornar à Prefeitura e realizar tudo o que não pode fazer na época, devido a pouca arrecadação e ao tempo insuficiente.

Faleceu de leucemia no dia 7 de março de 1968, no Hospital Samaritana de São Paulo.

 

Sessões Plenárias

Veja antecipadamente os assuntos abordados:

Pauta das Sessões
 

Assista também através de nossos canais:

Transmissão das Sessões

Expediente

Nossa equipe está disponível de segunda à sexta,
das 8h às 18h para auxiliá-lo(a).

- Pça. Governador Benedito Valadares, n°11, Centro
  37002-020, Varginha - MG

- 35 3219 4757

 

Perguntas Frequentes

JoomShaper